6 dicas que vão tornar sua viagem de negócios perfeita.

 Na Categoria Marketing

Viajar a trabalho pode se tornar uma verdadeira dor de cabeça para o empresário que não tem experiência a fazer reuniões de negócios longe de casa. Quando estamos em outra cidade, qualquer pequena inconveniência pode se tornar um grande problema. Por isso, é bom se preparar, afivelar o cinto de segurança, colocar o assento em posição vertical e embarcar nessas dicas especiais que preparamos para que você possa viajar sem medo e voltar para casa cheio de boas notícias.

1. Escolha suas roupas com cuidado
Essa dica é válida tanto para homens quanto para mulheres. O cuidado na hora de escolher as roupas que irão na bagagem deve ser maior que em uma reunião local. Por isso, saiba quantos dias você ficará fora e quantas reuniões demandarão a sua presença. Leve pelo menos uma muda de roupa para cada ocasião e mais duas extras para casos de emergência.

Outro fator importante é o tipo de roupa que você deve escolher para levar. Isso vai depender do tipo de compromisso a que você irá e da previsão do tempo no local que você visitará. Na dúvida, roupas formais sempre são a escolha mais segura. Mas não deixe de lado aquelas peças mais casuais que você pode usar para ir a uma festa ou a um jantar, por exemplo.

2. Fique de olho na bagagem
Nem só de roupa vive o viajante. Outros itens são de extrema importância na hora de preparar sua bagagem. O primeiro deles é a organização. Separe de acordo com a ordem em que seus objetos serão utilizados no decorrer da viagem. Por exemplo, colocar o carregador do celular no fundo da mala é um grande erro, já que você provavelmente fará uso dele ainda no aeroporto, antes mesmo de embarcar.

Lembre-se também de levar papel e caneta para o caso de falhas tecnológicas e, claro, de levar muitos cartões de visita, já que cada contato feito pode ser um negócio fechado.

Se a viagem for de avião, você precisa saber o que levar na mala que será despachada e o que deve ir na bagagem de mão. Objetos perfurocortantes como canivetes, alicates de unha, por exemplo, devem ser despachados. Já os seus eletrônicos, como computadores e tablets, devem ir com você na bagagem de mão. Isso não é uma sugestão. É uma regra. Para mais informações, dá uma olhada no infográfico abaixo:

0809_Bagagem
FONTE: ig.com.br

3. Conecte-se
Nem todo lugar para o qual você viaja dispõe de uma conexão boa para a internet. Por isso, ao se encontrar longe de casa, é importante que você verifique as condições de rede a que você terá acesso. Isso porque, fora da sua sede, você precisará ficar online praticamente o tempo todo, para que possa prestar informações à sua empresa. Ou seja, é importante que sempre haja conexão e um carregador por perto o tempo todo.

4. Escolha o hotel certo
Não é necessário lembrar que o custo da diária é de extrema importância para a escolha do hotel. Mas não deve ser o único fator a ser considerado. Às vezes, um hotel que se encontra ao lado do local onde você terá seus compromissos pode ter uma diária um pouco mais cara, mas que compensa no dinheiro que você gastaria de táxi na hora de se deslocar. Isso sem contar o tempo desse deslocamento. Por isso, proximidade também é essencial.

Na hora de escolher, é necessário verificar outros fatores, como uma conexão wifi disponível, uma mesa/escrivaninha no quarto para que você possa trabalhar, café da manhã servido em um horário compatível com a sua agenda, entre vários outros.

Muitas vezes, o próprio hotel é o local onde você atenderá a maioria dos seus compromissos. Por isso, é bom verificar se ele dispõe de toda a estrutura que você precisa para realizar a sua reunião, como projetor, sala de reunião ou de conferência com assentos disponíveis de acordo com a sua necessidade.

5. Viagens internacionais exigem mais atenção
Sair do país é ainda mais complicado que sair da cidade. Por isso, é necessário que você esteja com as suas documentações em dia para não ficar preso na alfândega e acabar perdendo os seus compromissos profissionais.
Além disso, você precisa ficar de olho na moeda local e em como ter acesso a ela. Um cartão de crédito internacional é sempre a melhor saída. Você também pode comprar a moeda do país visitado em casas de câmbio que você encontra nos aeroportos. O importante é não ficar totalmente sem dinheiro quando se está fora do país. Porque, né, você está fora do seu país.

Outro fator que passa batido pela maioria dos empresários em viagens internacionais é o convênio de saúde. A gente nunca sabe quando alguma emergência pode acontecer. Por isso, uma boa saída para esse tipo de viagem é contar com um convênio específico para viagens. A Assist Card é uma excelente saída para esse tipo de cuidado, já que oferece uma cobertura bastante ampla a preços bem acessíveis.

6. Energize-se!
Um dos maiores problemas em viagens internacionais é o abastecimento elétrico. Nem todos os países têm disponível a tomada que encaixa com os seus eletrônicos. O modelo com três pontas que encontramos no Brasil só tem disponível na Suíça, por exemplo. Para resolver isso, procure comprar um adaptador internacional de tomadas, daqueles que se encaixam em qualquer padrão. Ou então fique de olho em seus formatos ao redor do globo, de acordo com a imagem abaixo:

0809_Tomadas
FONTE: cutedrop.com.br

Até a próxima!

Matérias
Mostrando 2 Comentários
  • Danilo Jorge
    Responder

    Muito bom texto.

    Só uma curiosidade, nosso padrão MARAVILHOSO de tomada agora também é usado na Africa do Sul. Em 2014 o padrão por lá foi alterado.

Deixe uma resposta