Branding não é só Marca

 Na Categoria Marketing

No mundo empresarial, é muito comum que se apareçam pessoas solicitando trabalhos de re-branding, quando o que elas realmente querem é apenas o design de uma nova marca. Para a postagem inaugural do blog da Academia da Marca, vamos esclarecer de uma forma bem didática de que forma esses termos funcionam dentro da linguagem de comunicação, permitindo que essa confusão seja desfeita através da informação.

Da Marca…

 

A marca de uma empresa ou produto é sua identidade principal. É através dela que o consumidor começa a gerar sua percepção em relação ao que lhe é oferecido. É como se fosse uma assinatura. Aliás, não é “como se fosse”. É exatamente isso. Uma assinatura.

Existe uma classificação básica que define os caminhos seguidos por uma marca. Ela pode ser representada por um elemento gráfico, seja ele simples ou rebuscado, como a Nike ou o Carrefour, por exemplo. Em outras situações, ela pode ser identificada apenas pela tipografia (a fonte), como a Coca-cola ou a Netflix. A maioria, entretanto, costuma combinar essas duas partes e gerar uma composição que casa a tipografia com os elementos gráficos, tornando uma marca mista, como a Fedex ou a Amazon.

A concepção de uma marca, entretanto, não é apenas embasada em um desenho bonito ou uma fonte diferente. Por se tratar de um símbolo que representa todo o conceito de uma empresa ou de um produto, é muito importante que o design de um novo logo seja pensado com cuidado e com muita atenção. Dessa forma, é possível chegar a um resultado positivo não apenas para quem contratou, mas também para quem criou.

…Ao Branding

 

Mas, mesmo sendo a marca um dos fatores mais importantes de uma empresa, ela não é sinônimo de branding. Apesar da relação de proximidade entre esses dois termos, cada um tem um significado diferente e uma relevância diferente dentro das engrenagens mercadológicas do empreendedorismo.

Em resumo, a marca é um dos braços do branding. Mas nem de longe ela engloba todo seu significado.

Segundo Ricardo Guimarães, sócio-diretor da Thymus Branding*, “O branding não faz parte do marketing, ele está acima deste departamento”. Essa afirmação reflete o real significado do termo, que consiste em tudo aquilo que reflete a percepção do consumidor em relação a uma marca ou produto. Ou seja, se você redesenhar uma marca, é branding. Se você realizar uma ação de marketing que evidencie seu produto, é branding. Se você abrir uma loja tomando cuidado com localização, contratação e treinamento de funcionários, precificação, posicionamento mercadológico e/ou social, também é branding.

Ou seja, branding não é exclusividade do pessoal do marketing. Todas as pessoas envolvidas na empresa são capazes de alterar a percepção do consumidor, seja de forma direta ou indireta. E isso tudo é branding.

Exemplo da Casa

 

O Grupo Inova, um dos nossos clientes mais antigos, era dividido em três marcas distintas de joias que se direcionavam a diferentes públicos. Após a criação do grupo, gerou-se uma nova dinâmica de relacionamento entre os funcionários, que passaram a se ver como parte de um time integrado.

Esse relacionamento foi reforçado após a criação de uma campanha de incentivo, chamada The Game. O resultado foi um aumento extremamente significativo nas vendas, já que o mercado de joias estava sofrendo uma queda vertiginosa enquanto a campanha estava em voga.

Por conta do sucesso da campanha, foi realizada uma segunda edição. Essa edição, entretanto, foi criada especialmente para alavancar as vendas em uma feira de grande importância para o ramo. Na mesma feira, foi lançada para o público presente uma nova linha de alianças, chamada “Sou Seu”, que seria assinada por todas as três marcas do grupo. A integração entre os colaboradores das três marcas foi o fator decisivo para o sucesso da coleção, que atingiu mais de 130% da meta de vendas estabelecida previamente.

Ou seja, é claro que foram realizadas ações de marketing para promover não apenas o produto, mas também as marcas e até mesmo o grupo. Mas quem fez a diferença foi a equipe, que começou a trabalhar como um só. O resultado foi o sucesso na feira e fora dela. Hoje, o Grupo Inova tem uma representatividade muito maior dentro do mercado porque as alterações feitas no lado de fora do departamento de marketing influenciaram a percepção do consumidor.

Isso é branding

Matérias
Comentários
  • Ruth Lemos
    Responder

    Excelente matéria! Muito explicativa e esclarecedora.

Deixe uma resposta