Os 5 sentidos do Marketing

 Na Categoria Marketing

O Marketing Sensorial não é uma técnica nova. Explorar os sentidos do público-alvo é um estímulo mais antigo que a própria publicidade. Do estudo da marca até a degustação, a maioria dos princípios básicos de comunicação já são desenvolvidos de forma a dar uma identidade à marca através da visão, da audição, tato, olfato e paladar.

Não é preciso fazer altos investimentos para usar o Marketing Sensorial a favor da sua marca. A seguir, vamos ver como você pode trabalhar cada um dos sentidos humanos a favor do seu negócio.

Visão

Geralmente, a visão é o primeiro e mais popular sentido explorado pelos meios de publicidade. Ao desenvolver uma nova marca para a sua empresa, você já está pensando em marketing sensorial. Ao escolher uma mobília para decorar seu ponto de venda, também. Por isso, todos os estímulos visuais que envolvem o seu negócio devem ser pensados de forma a incentivar a venda.

No Brasil, o banco Itaú é uma das marcas que mais investe em marketing visual. Com uma identidade forte e uma paleta de cores vibrantes, a empresa se destaca pelas diferentes formas de explorar a sua visão.

Audição

Se a gente colocar a visão como o sentido mais popular, podemos dizer que a audição é o sentido auxiliar no desenvolvimento de ações de Marketing Sensorial. No seu ponto de venda, você pode criar uma identidade auditiva através de uma música ambiente que tenha a cara do seu público. É importante, entretanto, que você se lembre que o estímulo sonoro não deve ter mais destaque que a voz dos seus vendedores, uma vez que o relacionamento entre cliente e loja se dá através da audição.

Apesar de se tratar de um canal de televisão, a Rede Globo é especialista em grandes marcas sonoras. Vozes como Cid Moreira e personalidades como Ciça Guimarães figuram entre os estímulos auditivos mais populares do país.

Tato

O órgão responsável pelo sentido do tato é a pele. Por isso, o tato está intrinsecamente conectado à sensação de conforto. Nesse sentido, a melhor forma de atrair o consumidor através do tato é tornar seu ponto de venda super confortável. Tão confortável que seu cliente não queira sair de dentro. Escolha assentos ergonômicos e tecidos de toque macio para garantir o conforto do consumidor. Assim, você ganha confiança, respeito e um belo aumento nas vendas.

Olfato

 

Na escala dos sentidos, o olfato é menos valorizado do que deveria. Geralmente, apenas as empresas do ramo alimentício exploram o poder do cheiro, mas é perfeitamente possível e útil usar do olfato para deixar seu ponto de venda muito mais atraente.

 

A rede de videolocadoras catarinense Videoteca, por exemplo, equipou todas as suas lojas com um odorizador de ambientes que emite um aroma exclusivo. Assim, toda vez que o cliente entra, ele sente aquele “cheirinho de Videoteca”.

Paladar

Assim como o olfato, o paladar costuma estar diretamente ligado a marcas do ramo alimentício. Engana-se quem pensa que esse sentido serve apenas para restaurantes e afins. Pelo contrário, marcas de diversos ramos exploram o paladar dos clientes sem precisar vender alimentos.

A marca Lofty Style é um cliente da Academia da Marca e atua no ramo da moda, vendendo peças de roupas femininas. Para agregar valor ao atendimento, os vendedores sempre oferecem um delicioso cappuccino aos clientes, que sempre acabam voltando para comprar mais e mais.

Viu só? Não é necessário fazer nenhum investimento pesado para aplicar Marketing Sensorial na sua empresa. Se você explorar os sentidos do seu público-alvo, existe uma grande chance de a sua marca ganhar mais notoriedade perante seus clientes.

Vai começar quando?

Até a próxima!

Matérias

Deixe uma resposta