Os 7 segredos do marketing de baixo custo

 Na Categoria Marketing

Ao contrário do que muito empreendedor pensa, a comunicação não é um custo supérfluo. Pelo contrário, anunciar é um investimento para o bom andamento do seu negócio. Mas não precisa ser um investimento assim tão alto. Você pode aplicar técnicas de marketing e publicidade sem gastar quase nada. Na verdade, é possível até sem gastar nada.

Pagando ou não pagando, a palavra-chave para fazer funcionar o seu marketing de baixo custo é a criatividade. Por isso, as dicas listadas a seguir são apenas um caminho. Um caminho que precisa ser seguido de formas inovadoras para que ajude a sua empresa a crescer todos os dias.

1. Capriche no atendimento

Pra começar, é de graça. Você só precisa cobrar da sua equipe de atendimento e vendas uma postura diferente. Mas não há nenhum custo extra para isso. Procure inserir no cotidiano do seu atendimento um comportamento mais empático e proativo. Veja a Starbucks, por exemplo, que, mesmo tendo plenas condições para investir em publicidade, utiliza técnicas simples de atendimento que fazem toda a diferença.

A empresa, que se posiciona como o terceiro lar do cliente (sendo a casa e o trabalho os dois primeiros), faz questão de saber o nome de cada pessoa que entra em suas dependências. Tudo isso sem pagar nada a mais.

Na verdade, existe um custo. O custo da caneta usada para escrever o nome dos clientes nos copos. Mas ainda assim, é uma forma de demonstrar carinho e devoção ao consumidor, que se sente acolhido e bem-vindo toda vez que entra em uma Starbucks.

2. Faça do cliente um anunciante

A famosa “propaganda boca a boca” nunca saiu de moda e ainda funciona que é uma beleza. Mas você não pode ficar aí sentado esperando alguém começar a falar bem da sua empresa assim do nada. Por isso, você pode promover essa reação, oferecendo o seu produto a pessoas influentes, fazendo com que elas mesmas disseminem as qualidades da sua marca.

Foi o que fez a marca americana Forever 21. A empresa selecionou as garotas mais populares nos colégios de segundo grau dos Estados Unidos e deu um banho de loja nelas. Tudo que elas precisaram fazer era ir às aulas usando as roupas que ganharam e fazer aquela velha e boa propaganda boca a boca. O resultado foi: para cada menina presenteada, 10 outras acabaram comprando em alguma loja da empresa.

Muitas pizzarias em São Paulo também fazem isso nos prédios. Como? Dando uma pizza para o porteiro. Quando um morador perguntar, o pessoal da portaria já vai saber quem indicar.

É claro que você não precisa dar um guarda-roupa completo para seu consumidor. Mas a ideia é basicamente a mesma. Faça o seu próprio anunciante. Use as ferramentas que tem. Dê uma peça de roupa, ou um almoço, ou até um singelo desconto em troca de indicações. Basta adaptar a técnica à realidade do seu negócio.

3. Fidelize seu cliente

Mais importante do que conquistar novos clientes é fidelizá-los. Um cliente fidelizado compra com frequência, gerando muito mais movimento à sua empresa do que aquele que só aparece uma vez e nunca mais volta.

Por isso, desenvolver um sistema de fidelidade é uma forma diferente e atrativa de trazer clientes de volta ao seu negócio. A forma mais convencional de se realizar essa ação é através da contagem de pontos. Por exemplo, a cada 10 reais consumidos no seu estabelecimento, o consumidor ganha 25 pontos. Quando ele acumular 500 pontos, ele ganha um brinde da própria loja.

Esse tipo de ação faz com que o consumidor sempre volte para acumular esses pontos e conquistar esses brindes, gerando não somente fidelidade, mas disseminação. Ou seja, o cliente também acaba falando para todo mundo sobre a sua ideia, contribuindo com a proposta anterior de gerar propaganda boca a boca. Legal, não!?

4. Faça promoções sem medo

Está baixo o movimento? Faça uma promoção relâmpago. Estimule a compra através de preços atrativos, mesmo que o preço não seja o maior atrativo do seu negócio. Você pode até planejar uma ação promocional para o seu estabelecimento e realizá-la de forma a incrementar suas vendas a longo prazo, mas é perfeitamente aceitável oferecer preços mais baixos repentinamente. Isso gera o “boca a boca” mencionado anteriormente, fazendo com que os mais desavisados comecem a prestar atenção na sua marca. E isso sim é boa publicidade.

5. Faça parcerias

Na disputa pela preferência do consumidor, ninguém chega ao sucesso sozinho. Por isso, a realização de alianças se faz necessária para que o seu negócio decole.

A formação de parcerias é uma ação benéfica a todos os lados envolvidos. Basta unir forças e realizar campanhas que tragam vantagens tanto a você quanto ao seu parceiro. Você pode, por exemplo, sortear para os seus clientes um jantar romântico em um restaurante parceiro. Ou promover uma corrida beneficente em parceria com uma academia. É tudo uma questão de usar a criatividade em prol do bem-estar do seu negócio e do seu aliado.

6. Mande e-mails

O e-mail marketing é uma ferramenta de baixo custo e alta efetividade. Mas só se você aplicá-la corretamente. Nós já dedicamos um post inteiro sobre o uso do e-mail marketingaqui, mas vale relembrar que esse recurso tem grande potencial tanto para o sucesso quanto para o fracasso.

O primeiro passo para realizar uma campanha de e-mail marketing é a coleta de dados. Aproveite o momento da compra para coletar informações de contato do seu cliente. Com um mailing bastante específico, você pode aproveitar para realizar ações diretas ao seu cliente, como campanhas de descontos, fidelização, promoções especiais, etc.

7. Use e abuse das mídias sociais

De todos os itens mencionados acima, eu acredito que o mais eficaz é a mídia social. Primeiro: é de graça. Você pode até investir em posts impulsionados (Facebook) ou links patrocinados (Google). E, mesmo tendo a vantagem de você poder investir o valor que quiser, você pode investir valor nenhum e realizar campanhas incríveis para levantar a imagem da sua marca.

Mas não estamos falando apenas de Google e Facebook. Essas são apenas algumas das várias ferramentas digitais que você pode usar para impulsionar a sua marca. Através desses recursos, você cria uma proximidade entre a sua marca e o seu consumidor, tornando o relacionamento mais próximo, o que irá afetar positivamente a percepção da sua empresa perante o público.

Gostou das dicas? Fique de olho! Semana que vem tem mais.

Até a próxima!

Matérias

Deixe uma resposta