Tecnologias que você não sabia que foram inventadas durante a guerra – Parte 2

 Na Categoria Digital

Olá Acadêmicos!

 

Chegamos enfim na segunda parte da nossa matéria especial sobre as invenções tecnológicas que ocorreram durante os períodos de guerra! Hoje falaremos sobre o que foi inventado, popularizado ou idealizado na Segunda Guerra Mundial.

 

Todos sabemos que a Segunda Guerra Mundial é a maior e uma das mais importantes da história, com mais de cem milhões de militares sendo mobilizados em um período de 6 anos (1939-1945), mas o foco de todos não era apenas o combate, afinal, os países Aliados e do Eixo, decidiram usar toda sua capacidade econômica e cientifica a serviço dos esforços de guerra. Graças a essa atitude, tivemos algumas das mais incríveis e notórias invenções que foram e ainda são importantes para o nosso mundo moderno.

 

Vamos lá?

 

 

Caneta Esferográfica

maxresdefault

 

Item mais que obrigatório de se ter em casa, na escola e no trabalho, as canetas esferográficas estão presentes a todo momento em nossas vidas. Um item tão comum e tão complexo ao mesmo tempo é uma maravilha da engenharia dos anos 30, sendo criada inicialmente em 1938.

Antes de mais nada, você já viu como funciona uma caneta assim? Olha que vídeo incrível!

Show né? Vou mostrar agora o motivo dela estar aqui.

A caneta esferográfica foi inventada pelo húngaro naturalizado argentino László Bíró, que patenteou esse tipo de caneta em 3 países diferentes: Hungria, França e Suíça.

Durante a Segunda Guerra Mundial, o governo britânico adquiriu os direitos de licenciamento desta patente dentro do chamado “esforço de guerra”. A força aérea britânica precisava de uma caneta nova que não escapasse a tinta em grandes altitudes dentro do avião de caça. A ideia foi ótima, o desempenho também e logo foi adotado como modelo padrão de canetas até os dias de hoje.

 

Computador 

eniac

Se você está lendo isso em um computador, agradeça ao pai de todos, o ENIAC!  Ele foi o  primeiro computador eletrônico do mundo. O início  do desenvolvimento foi durante a Segunda Guerra Mundial e ficou pronto em 1946 (já entrando no começo da Guerra Fria). Ele foi peça fundamental para a criação da primeira bomba de hidrogênio, já que foi praticamente utilizado para cálculos balísticos. Não a toa, seu apelido na época era Cérebro Gigante.  Apesar do tamanho, do nome, do apelido e para o que ele foi feito, o ENIAC era capaz de realizar apenas 5 mil operações por segundo.

Já estou imaginando quantas pessoas que leram isso estão pensando que errei ao citar APENAS 5 mil operações por segundo. Eu também ficaria surpreso no lugar de vocês, afinal, 5 mil operações é muita coisa! Bom, eu me surpreenderia com um Pentium comum, da primeira geração, lá em 1993, já realizava 150 milhões de processos por segundo.

Pronto, agora podem se surpreender 🙂

 

 Helicóptero 

fiveyearsbeforemash_html_m30e9eb18

Apesar de existirem ideias, voos e alguns experimentos pré-guerra, apenas em 1942 que foi apresentado para o mundo o primeiro helicóptero feito em larga escala, o Sikorsky R-4. Por ser um helicóptero mais simples e o primeiro a entrar nos campos de batalha, seu uso era limitado ao reconhecimento e resgate.  Porém, foi só na Guerra da Coréia, no início da década de 50, que os helicópteros finalmente mostraram todo seu potencial. Desde então, passaram a ser produzidos em grande número, inclusive para uso civil.

 

 Micro-Ondas

primeiro-forno-microondas-tricurioso

Duas coisas são surpreendentes quando falamos de micro-ondas: A primeira, é ter sido inventada durante a guerra, já a segunda é não ter sido inventado para esquentar o alimento dos militares, mas sim, usar o aparelho para detectar os aviões inimigos.

A história não acaba aqui. Certo dia, antes de trabalhar, o engenheiro Percy Spencer colocou uma barra de chocolate em seu bolso e foi trabalhar. Durante seus testes com o aparelho que estava desenvolvendo ele notou que a barra de chocolate havia derretido mesmo ele não tendo sentido os efeitos das ondas. Ele achou isso intrigante e já começou a fazer mais testes colocando um pacote de pipocas no tubo de megatron e obtendo o resultado positivo com elas estourando, assim como um ovo cozido que foi estourado de dentro de fora. Logo, em 1946, Percy Spencer faz a patente do seu produto para o uso culinário.

 

Menção Honrosa 1 – Fusca

15160731512731

Nosso saudoso Fusca, o carro que vemos todos os dias na rua é filho da Segunda Guerra Mundial também!
O desejo de Hitler era criar um veículo que fosse prático, barato, com 5 lugares e que pudesse acoplar uma metralhadora (não me perguntem onde ela ficaria). Eis que surge, em parceria com Ferdinand Porsche, o Volkswagen Fusca.
O Fusca consegue, até hoje, carregar a bandeira da marca Volkswagen, que em português é ‘Carro do Povo’.

 

Menção Honrosa 2 – Refrigerante Fanta

hitler-fanta-600x300

Outra surpresa que tive ao começar a escrever essa série de textos foi a origem da nossa tão amada Fanta. E mais surpreendente ainda é saber que foram os nazistas que a criaram, tudo isso porquê  durante a Segunda Guerra Mundial estava em vigor uma política que proibia a entrada de produtos e mercadorias na Alemanha Nazista, o que impediu que a fábrica alemã da Coca-Cola recebesse a matéria-prima para a preparação da Coca-Cola, ficando assim sem hipótese de continuar a sua produção normal.
Foi então que Max Keith, chefe de produção, deu o ok para a criação de um novo produto para que a fábrica alemã não estacionasse suas atividades. Foi entregue então, o desafio ao químico alemão Schetelig, que criou um refrigerante com sabor de maçã e de cor amarelada.

 
E ai, gostou? Existem outras invenções que ocorreram na Segunda Guerra Mundial que queira compartilhar com a gente? Deixe nos comentários 🙂

 

Até a próxima!

Matérias

Deixe uma resposta